9 de jun de 2012

Fritjof Capra debate sobre sustentabilidade em encontro

Por Diogo Silva

No dia 28 de março, o físico austríaco Fritjof Capra esteve presente no Centro de Convenções Sul América, no Rio de Janeiro, para o Encontro de Sustentabilidade promovido pelo Banco Santander. Realizado desde 2003, o evento tem o objetivo de promover a reflexão e o debate sobre o tema entre especialistas, funcionários, clientes, fornecedores, instituições parceiras e a sociedade.

Autor de best-sellers como “O Tao da Física” e “A Teia da Vida”, Capra é considerado um dos maiores pensadores da sustentabilidade. O físico centra a sua reflexão sobre o tema em três eixos principais, abordados durante o encontro. São eles o pensamento sistêmico, a alfabetização ecológica e o crescimento qualitativo.

De acordo com Capra, a alfabetização ecológica é necessária para promover o entendimento dos princípios básicos da ecologia e a prática de um modo de vida coerente a eles. Deve estar presente não só nas escolas como, também, no cotidiano das decisões tomadas por líderes de empresas e de governos que precisam estabelecer rotinas e criar sistemas produtivos.

Durante a palestra, o físico austríaco focou na definição do conceito de “crescimento qualitativo”, aquele que “distingue o crescimento bom do crescimento ruim”, em suas palavras. De acordo com Capra, o crescimento medido apenas pelo PIB dos países não considera os resíduos e o desperdício de materiais e energia que ocorrem durante os processos produtivos, o que resulta em uma economia obstrutiva, que dificulta o alcance de um desenvolvimento sustentável.

A saída estaria, entre outras medidas, no reconhecimento do caráter ilusório dos sistemas de mensuração do crescimento econômico, em uma guinada para uma economia de regeneração, que inclua a promoção e uso de energias renováveis, o alcance de emissões zero de gases de efeito estufa, da reciclagem contínua e da reestruturação dos ecossistemas do planeta, além do exercício de uma liderança, por parte de dirigentes de empresas e estados, que “empodere os outros” e construa uma rede de conexão de pessoas por meio de ideias e valores, em detrimento a um sistema de liderança por dominação, caracterizado pela existência de uma hierarquia.

O autor ainda ressaltou a importância do Brasil no processo de alcance de uma sociedade sustentável e disse acreditar que o país possa assumir a liderança para a concretização do crescimento qualitativo e da sustentabilidade mundial. Para Capra, o país vem adquirindo uma perspectiva sistêmica de engajamento ecológico por parte de todos os setores – governo, empresas e sociedade civil.

Interessados em assistir ao vídeo do debate no Centro de Convenções Sul América, no Rio de Janeiro, podem clicar neste link. É preciso preencher um perqueno cadastro para o vídeo ser liberado.
Pensamento Sistêmico – Capra, no livro “A Teia da Vida” (1996), apresenta a ideia de que quanto mais são estudados os problemas de nossa época, mais se percebe que eles não podem ser entendidos isoladamente.

São problemas sistêmicos - estão interligados e são interdependentes. Deve-se sempre partir do princípio de que o todo é mais que a soma das partes, tendo, desta forma, o sistema como um todo integrado cujas propriedades essenciais surgem das inter-relações entre suas partes.

Entender a realidade sistemicamente significa, literalmente, colocá-la dentro de um contexto e estabelecer a natureza de suas relações.

 
Fonte: Robson Stiger (www.artigonal.com)        site: http://www.ressoar.org.br/dicas_sustentabilidade_capra.asp                                 
   


         

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Distúrbios de Aprendizagem

Loading...

Psicopedagogia

Loading...

Dislexia

Loading...

TDAH

Loading...

AEE

Loading...

Língua Portuguesa

Loading...

Cérebro

Loading...

Minha lista de blogs

Revista INCLUSIVE

div id=Inclusive-Widget>