29 de fev de 2012

Dicas de Integração Sensorial para Professores



Integração Sensorial é um processo neurobiológico inato que se refere à interpretação dos estímulos sensoriais do meio ambiente (Ayres, 1979). Quando uma criança tem um Transtorno de Processamento sensorial, a informação do meio ambiente e os próprios sentidos não estão bem organizadas no cérebro. Isso resulta em problemas no processamento de informações e alterações comportamentais e/ou emocionais de forma inadequada para a tarefa.

As dicas a seguir podem ajudar as crianças que são hipersensíveis ao toque, auditiva, visual e que necessitam de movimento para manter-se organizado na sala de aula.

Estratégias Organizacionais em sala de aula Geral

-Usar papel quadriculado para ajudar a organizar os problemas de matemática.
-Fornecer papel pautado para escrita(Caderno alibombom para escrita cursiva)
-Fornecer adaptadores de lápis para as crianças que têm dificuldade para preensão do lápis maduro.
-Lembre as crianças a utilizar as suas mão não-dominante para segurar o papel.
-Ajuste cadeiras e mesas para a altura adequada para cada criança. (Os pés devem tocar o chão. Altura da mesa deve ser logo abaixo do cotovelo da criança.
-Manter atenção auditiva,evitar as distrações visuais a um mínimo. (cartazes,painéis,portas e janelas)
-Se uma criança pressiona muito duro com o lápis(ou utilizar o lápis jumbo)
-Sempre a informação presente no melhor modalidade da criança. Visual, auditiva ou multisensorial atividades de aprendizagem podem facilitar a compreensão e memória.

As crianças que são sensíveis à luz, toque inesperado, muitas vezes preferem toque firme / pressão, o que ajuda a organizar seu comportamento. Mantenha as seguintes dicas em mente:

-Utilize pressão firme no ombro ou nas costas, ao invés de um posicionamento mão suave.
-Coloque a criança inquieta e dispersa com ajudante de sala.Pode favorecer uma maior organização do ambiente e das tarefas solicitadas.


Algumas crianças estão em "busca os estimulos sensoriais"(procura dos estimulos sensoriais com bastante intensidade) .Algumas idéias:

-Permitir que uma criança se sentar em cima de uma  almofadas. Este permite o movimento sem sair da mesa.
-Sugerir cinco minutos balançar ou subir/descer escorregador durante o recreio, antes de voltar para a aula. Depois,realizar uma atividade relaxamento. 
-Sugerir atividades para manter o nivel alerta, movimento rítmico (por exemplo,andar,pular, ou saltar), que pode ajudar aumentar o nivel de alerta para o sistema nervoso central.
-Peça à criança para apagar a lousa ou executar tarefas com outros professores, para lhes permitir obter um movimento extra. Melhora auto-estima e favorece uma mior organização comportamental. 



Algumas crianças também precisam de estímulos sensoriais extra para suas boca e mãos.Ajuda uma melhor organização do seu comportamento, tais como:

-garrafas de água na mesa 
-Respiração(inspiração/expiração) (Exemplo:balão,apito,bolinha de sabão) 10 vezes e depois iniciar a próxima atividade.
-Mastigar uma chiclete ou tomar água com canudo.


-Brincar com algo em suas mãos(massinha,argila,apertar bolinhas texturizadas)
-Pendurar pelos braços nas barras ou empurrar a parede durante 20-30 segundos de cada vez.
-Empurrar / carregar objetos pesados (por exemplo, carregar livros, empurrar cadeira e mesa)


-Carregar uma mochila com livros pesados ou saquinhos de feijão (deve ser usado por apenas 15-20 minutos a uma hora, entre uma ou duas horas)
-Um canto de leitura com uma cadeira e saquinhos de feijão(no colo da criança) uma ótima dica para acalmar a criança e aumentar o nivel de alerta para leitura.




Fonte: pela T.O Kari Hall Shanks, MA, OTR em Denver,Colorado.






Alguns problemas comuns na Escrita



Déficits de Percepção Visual- Crianças com problemas de percepção visual podem ter um histórico de problemas de leitura por causa da dificuldade reconhecimento e discriminação formas, letras e números.Por exemplo,se uma criança não consegue  discriminar com precisão visualmente a letra b da letra d ou dificuldade perceber as semelhanças e diferenças visualmente na grafia.Eles podem ter dificuldade com a formação de letras precisas e a legibilidade de escrita pode ser precária. Por exemplo, eles podem escrever a letra mas não conseguem perceber visualmente o erro durante a atividade de escrever. Quando os déficits em habilidades percepção visual são suspeitos, eles podem ser facilmente identificadas por testes padronizados ou informais.
Déficits em Planejamento e Execução Motor.  pobre planejamento motor e execução é referido como dispraxia. A  definição  dispraxia "incapacidade de aprender ou realizar movimentos voluntários esperada para a idade e / ou de inteligência verbal".
Segundo Ayres, dispraxia é geralmente visto como um problema de saída porque o componente motor é mais observável do que o componente sensorial. No entanto, em sua opinião, dispraxia é a incapacidade de integrar as informações sensoriais e motoras, ao invés de produção apenas motora.

Déficits de Coordenação Viso-motora -Pobre integração viso-motora podem levar a problemas com as atividades motoras finas que dependem fortemente de feedback visual. Estes incluem encaixe, empilhar, enfiar uma agulha, desenhar, pintar, colorir, escrever e recortar. 

A escrita manual é habilidade perceptivo-motora complexa que depende da maturação e integração de uma série de habilidades cognitivas, motoras e perceptivas. A criança com déficits percepção visual, planejamento e execução motora ou coordenação viso-motora deve ser encaminhado para uma avaliação com um profissional especializado.


4 dicas para o dia a dia da criança autista

1. Trabalhe para a independência de seu filho. 

Incentive seu filho a se vestir sozinho. Uma técnica muito utilizada é começar deixando apenas o último passo para ele. Se estiver ensinando a vestir uma camiseta, coloque tudo e deixe apenas que ele puxe para passar a cabeça; se for uma calça, coloque as pernas e deixe que ele a puxe até a cintura. Assim ele entenderá que a ação era vestir a peça. Vá retrocedendo em pequenos passos até que ele execute a ação de forma inteiramente independente.

Incentive-o também, da mesma forma, a se servir, comer, beber e assim por diante.
Ao fazer isto, fique calma e elogie tranquilamente cada pequeno avanço. Não fale mais que o necessário e evite irritar-se com pequenos retrocessos. Pense que neste momento você é mais que um pai e uma mãe. Você é um pai ou uma mãe que está cumprindo um papel muito importante para seu filho.

2. Estabeleça rotinas que facilitem a organização de seu filho.

A criança autista tem uma tendência muito grande a se fixar em rotinas. Você pode utilizar isso a favor da tranquilidade da mesma. Por exemplo, para organizar uma boa noite de sono, em horários pré-fixados, dê o jantar, o banho, vista o pijama, coloque-a na cama e abaixe a luz. A ordem pode ser esta ou alguma outra um pouco diferente, de acordo com sua preferência.
Nada melhor para enfrentar um dia duro de trabalho que uma boa noite de sono. E uma rotina para encerrar o dia funciona bem para a maioria das pessoas.
Mas tente fazer isto de uma forma natural para encerrar o dia de seu ilho, e não um ponto de atrito entre membros da família.

3. Ensine seu filho a quebrar rotinas.

Faça pequenas mudanças na vida diária, no começo de preferência uma de cada vez. Mude o lugar de seu filho à mesa, tente variar a comida, colocar a TV em um canal que não seja o preferido dele, mude o caminho de ir à escola. As rotinas não são imutáveis, e é melhor que seu filho aprenda isto desde cedo.
Você pode achar paradoxal, mas ao mesmo tempo em que a rotina é importante, é importante também aprender a aceitar mudanças.

4. Frequente locais públicos com seu filho.

Se seu filho é pequeno, dê preferência a parques públicos onde ele possa brincar em atividades necessárias para qualquer criança - principalmente para ele - como escorregar, balançar-se, pendurar-se, etc.
Se ele for maior, faça caminhadas em parques, será muito bom tanto para você quanto para ele. É importante frequentar locais públicos com seu filho, mesmo porque algumas vezes isto é inevitável. Se você tiver oportunidade de organizar-se neste sentido, depois de algum tempo vai perceber que realmente valeu a pena.

Fonte: Autismo - Guia Prático (Ana Maria S. Ros de Mello)
Blog  http://www.soumaedeautista.blogspot.com
 
Retirado do site: 
http://johannaterapeutaocupacional.blogspot.com/search/label/4%20dicas%20para%20o%20dia%20a%20dia%20da%20crian%C3%A7a%20autista

Dicas de Brincadeiras Sensoriais

      A Brincadeira Sensorial é usada para ajudar as crianças a explorar a si mesmo e o mundo ao seu redor. O primeiro anos de vida oferecem novas experiências para todos os sentidos. Portanto, este é um elemento essencial no desenvolvimento das crianças para  a exploração  e experimentação com seu corpo, brinquedos e meio ambiente.

    A Brincadeira Sensorial é uma parte importante do desenvolvimento para todas as crianças. Ele permite que as crianças explorem o mundo através da visão, audição, tato, olfato e paladar.

As Brincadeiras sensoriais ajudam:

- Motricidade Fina
- Criatividade
- Desenvolvimento Emocional 
 
 
O Terpauta Ocupacional especialista Integração Sensorial  tem um maior conhecimento da importância do desenvolvimento infantil nas habilidades táteis/ orais em crianças com problemas sensoriais, bem como crianças com desordens de processamento sensorial global.


Tipos de Brincadeiras Sensoriais
- pintura com tinta com as mãos corantes alimentares tingidos iogurte, macarrão ou creme de barbear;
- pintura de rosto;
- argila ou massinha de moldagem
- fazer bolhas de sabão,
-sentir-se e manipular a areia, água ou arroz cru, gelatina ou quaisquer outras atividades que envolvam exploração de materiais com diferentes texturas.
-brincadeiras com texturas diferentes feijão,arroz ou bolinha de isopor.


  DICAS DE BRINCADEIRAS SENSORIAIS


Brincadeira com Gelatina

Brincadeira com Macarrão com corante

Brincadeira com Areia

Brincadeira com Terra

Brincadeira com Bolinhas de Algodão ou Isopor

Brincadeira com Farinha e água

A Hora do Banho é uma grande oportunidade para as crianças poderem explorar as sensações na água. Uma idéia simples para uma Brincadeira sensorial é permitir que seu filho brincar com diferentes brinquedos e objetos na água.(livrinhos laváveis, bichinhos emborrachados e outros)

Brincadeira com Água (Ex: lavar os brinquedos)

Brincadeira com Água com brinquedos de banho.


Brincadeira na Hora do Banho.

                      Brincadeira de Jardinagem  

27 de fev de 2012




MEC divulga valor do novo 




piso nacional de professores




 em R$ 1.451

Reajuste será de 22,22% em relação a 2011. 
Aumento é para professor de nível médio e jornada de 40 horas semanais.

Do G1, em São Paulo
Ministério da Educação divulgou na tarde desta segunda-feira (27) que o piso salarial nacional dos professores será reajustado em 22,22% e seu valor passa a ser de R$ 1.451,00 como remuneração mínima do professor de nível médio e jornada de 40 horas semanais. A decisão é retroativa para 1º de janeiro deste ano.
Segundo o MEC, a correção reflete a variação ocorrida no valor anual mínimo por aluno definido nacionalmente no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) de 2011, em relação ao valor de 2010. O piso aplicado em 2011 foi de R$ 1.187, e em 2010, de R$ 1.024.
A aplicação do piso é obrigatória para estados e municípios de acordo com a lei federal número 11.738, de 16 de junho de 2008. Estados e municípios podem alegar não ter verba para o pagamento deste valor e, com isso, acessar recursos federais para complementar a folha de pagamento. No entanto, desde 2008, nenhum estado ou município recebeu os recursos porque, segundo o MEC, não conseguiu comprovar a falta de verbas para esse fim. 
Fonte:

26 de fev de 2012

Marinha diz que 70% das instalações na Antártida foram destruídas

Incêndio atingiu a Estação Antártica Comandante Ferraz neste sábado (25).
Corpos dos dois militares mortos estão na base chilena na Antártida.

Do G1, em São Paulo
50 comentários


A Marinha do Brasil afirmou em nota neste domingo (26) que 70% das instalações da Estação Antártica Comandante Ferraz foram destruídas pelo incêndio de sábado (25), que matou dois militares e feriu um.
Todo o prédio principal da base, onde ficavam o alojamento e alguns laboratórios de pesquisa, foi atingido pelo fogo. Ficaram intactos os refúgios – módulos isolados usados apenas em emergências – e os laboratórios de meteorologia, de química e de estudo da alta atmosfera, assim como os tanques de combustíveis e o heliponto.
Retorno
As 45 pessoas que foram resgatadas e levadas a Punta Arenas, no Chile, saem às 15h30 (horário de Brasília) em um avião enviado pela Força Aérea Brasileira (FAB).
Segundo nota da FAB, o avião C-130 Hércules tem previsão de pouso em Pelotas (RS) às 21h, onde desembarcarão quatro cientistas. Depois, a aeronave segue para o Rio de Janeiro e deve pousar na Base Aérea do Galeão à 1h, com mais 41 passageiros.
Os corpos do suboficial Carlos Alberto Vieira Figueiredo e do primeiro-sargento Roberto Lopes dos Santos estão na base chilena Eduardo Frei. De lá, serão levados para Punta Arenas, no Chile, e em seguida para o Brasil. As datas ainda não foram divulgadas, pois o transporte depende das condições meteorológicas.
O primeiro-sargento Luciano Gomes Medeiros, ferido pelo incêndio, está em Punta Arenas no Hospital das Forças Armadas do Chile. Ele voltará ao Brasil no avião da FAB junto com seus colegas.
Pesquisadores brasileiros chegam ao aeroporto de Punta Arenas, no Chile, após o incêndio na Estação Antártica Comandante Ferraz (Foto: Reuters/Stringer) 
 
Pesquisadores brasileiros chegam ao aeroporto de Punta Arenas, no Chile, após o incêndio na Estação Antártica Comandante Ferraz (Foto: Reuters/Stringer)
Veja a nota da Marinha na íntegra:
"A respeito do incêndio ocorrido na Estação Antártica Comadante Ferraz (EACF), a Marinha do Brasil (MB) presta as seguintes informações complementares:
Ontem (25), o Chefe da EACF e mais três integrantes do Grupo-Base, apoiados por um helicóptero da Força Aérea Chilena, retornaram à Estação para uma avaliação inicial. No local, cerca das 17 h (Brasília), essa equipe localizou os corpos dos dois militares desaparecidos: Suboficial Carlos Alberto Vieira Figueiredo e Primeiro-Sargento Roberto Lopes dos Santos.
Os corpos dos militares já foram transferidos para a Base Chilena Eduardo Frei, onde permanecerão até o seu transporte para o continente, na cidade de Punta Arenas, no Chile, dependendo das condições meteorológicas na região, e, posteriormente, para o Brasil.
O militar ferido, Primeiro-Sargento Luciano Gomes Medeiros, foi recebido em Punta Arenas por um médido da MB e transferido para o Hospital das Forças Armadas do Chile, onde está internado para observação e curativos, não corre risco de morte e não possui restrições quanto ao regresso ao Brasil.
A Marinha continua prestando apoio total às famílias dos militares falecidos e do ferido.
A avaliação preliminar da equipe do Grupo-Base que esteve na Estação brasileira indica que aproximadamente 70% das instalações foram destruidas pelo fogo. O prédio principal da EACF, onde ficavam a parte habitável e alguns laboratórios de pesquisas, foi completamente atingido pelo incêndio, tendo permanecidos intactos os refúgios (módulos isolados para casos de emergência), os laboratórios (de meteorologia, de química e de estudo da alta atmosfera), os tanques de combustíveis e o heliponto da Estação, que são estruturas isoladas do prédio principal.
Os 30 pesquisadores, o alpinista, o representante do Ministério do Meio Ambiente e os 12 funcionários do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, juntamente com o militar ferido, que se encontram em Punta Arenas recebendo todo apoio da MB, decolarão às 15h, chegarão hoje às 23h50 à Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ), com escala na cidade de Pelotas (RS) entre 20h30 e 21h, em aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB). Quatro pesquisadores desembarcarão na cidade de Pelotas.
O Secretário da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar, Contra-Almirante Marcos José de Carvalho Ferreira, está em Punta Arenas, coordenando as ações necessárias."
Arte incêndio base antártida (Foto: Arte/G1) 
Fonte: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/02/marinha-diz-que-70-das-instalacoes-na-antartida-foram-destruidas.html

Ouça 'Real in Rio', música que representa o Brasil no Oscar 2012

Trilha sonora do filme 'Rio' concorre como melhor canção original.
Faixa foi composta pelos brasileiros Sérgio Mendes e Carlinhos Brown.

Do G1, em São Paulo
1 comentário



Composta por Sérgio Mendes, Carlinhos Brown, John Powell, Mikael Mutti e Siedah Garrett, a música "Real in Rio" representará o Brasil na edição 2012 do Oscar, concorrendo na categoria melhor canção original. A faixa é trilha sonora do filme "Rio".
No longa de animação, a música é interpretada por Jesse Eisenberg, Jamie Foxx, Anne Hathaway, George Lopez e Will.i.am, músicos e atores que emprestaram suas vozes para os personagens. Ouça a canção "Real in Rio" na GloboRadio e acompanhe a letra abaixo:
"All the birds of a feather
Do what they love most of all
We are the best at rhythm and laughter
That's why we love carnival
Possibly we can sing too
Sun and beaches, they coo
Dance to the music, passion and love
Show us the best you can do
Everyone here is on fire
Get up and join in the fun
Dance with a stranger, romance and danger
Magic could happen for real in Rio
All by itself, you can't see it coming
You can't find it anywhere else
It's real in Rio, know something else
You can feel it happen, you can feel it all by yourself
All the birds of a feather
Do what they love most of all
Moon and the stars, sun and guitars
That's why we love carnival
Loving our life in the jungle
Everything's wild and free
Never alone 'cause this is our home
Magic can happen for real in Rio
All by itself, you can't see it coming
You can't find it anywhere else
I'm a kako wero kinga, kinga, kinga, kinga
Birds like me 'cause I'm a hot winga
There's your hot winga
Here everybody loves samba, I like the samba
Rhythm you feel in your heart, I'm the samba master
Beauty and love, what more could you want?
Everything can be for real in Rio
Here's something else
You just feel it happening
You won't find it anywhere else"

Fonte: http://g1.globo.com/pop-arte/oscar/2012/noticia/2012/02/ouca-real-rio-musica-que-representa-o-brasil-no-oscar-2012.html

24 de fev de 2012

O dia em que meu irmão nasceu

‘Eu esperava o prédio desabar e morrer no concreto’, diz sobrevivente do Andraus

Tragédia que matou 16 pessoas e deixou mais de 330 feridas completa 40 anos nesta sexta-feira. Veja imagens do dia do incêndio e de hoje do edifício

Daniel Torres, iG São Paulo | 24/02/2012 07:32


Texto:
Assim como fazia todos os dias, o funcionário da área administrativa da antiga companhia de seguros Novo Mundo Walter Sperandio havia começado a trabalhar às 8h daquela quinta-feira. Entre reuniões, o dia transcorria normalmente no escritório do oitavo andar do prédio de mais de 30 pavimentos na rua Pedro Américo, número 32, esquina com a avenida São João, no centro de São Paulo. Mas no meio da tarde, daquele 24 de fevereiro de 1972, a queda de energia repentina sentida apenas nos andares mais baixos era o início da mudança da rotina dos cerca de 2.000 frequentadores dos quase 500 escritórios e salas comerciais do edifício em que Walter trabalhava há pouco mais de 1 ano, o Andraus.
Do dia que é lembrado com uma das maiores tragédias da história de São Paulo, Walter é um de seus sobreviventes. Dez anos após ser construído, o edifício Andraus foi consumido pelo fogo no maior incêndio em um prédio na América Latina até aquele dia. Dezesseis pessoas morreram e pelo menos 330 ficaram feridas. Quarenta anos depois, as lembranças tristes da tragédia ainda se misturam com as de heroísmo.
Veja outras imagens históricas de antes e depois de São Paulo
"Ninguém tinha ideia do que era um incêndio como aquele. Ficamos presos esperando tudo cair ou explodir. Eu esperava o prédio desabar e morrer no concreto. Porque a gente ouvia muito barulho de explosão. A cada explosão, a gente sentia tremer o prédio", relembra Walter.
Até hoje, a causa do incêndio foi pouco esclarecida. Os indícios apontam para uma sobrecarga no sistema elétrico nos primeiros andares. O fogo começou no segundo andar do prédio e consumiu todo o edifício, que reunia diversos escritórios empresariais, além da famosa loja de departamento da época “'Casas Pirani". Outros cinco edifícios vizinhos também foram afetados pelas chamas.
Os sobreviventes foram resgatados ou pelo terraço, do heliponto, por pilotos de helicópteros particulares e civis, já que os bombeiros e a polícia ainda não contavam com esses equipamentos, ou pelo meio do prédio, onde foi feita uma ponte improvisada até outro prédio.
Leia também: Princípios de incêndio assustam moradores em São Paulo
Só o heroísmo dos diversos pilotos civis que dirigiram suas aeronaves para o heliponto do edifício, sem nenhum treinamento de técnica de resgate em uma situação tão delicada, deve ter salvado mais de 500 pessoas. Os bombeiros que trabalhavaram naquele dia também são constantemente lembrados, já que resgataram outras centenas de pessoas, como aconteceu no caso de Walter, com equipamentos totalmente obsoletos.
A ideia de escapar ou de se refugiar no heliponto também passou pela cabeça do funcionário da empresa de seguros desde o início do incêndio, mas assim como boa parte dos funcionários que trabalhavam no prédio, ele não conseguiu chegar até lá.
"Eu estava em uma sessão do lado da minha e comecei a ouvir uns barulhos de vidro quebrando, uma gritaria. Quando eu voltei para a minha sessão vi que já tinha fumaça concentrada no teto. Eu corri para a janela do oitavo andar e olhei para baixo. As labaredas atravessam a avenida São João. Olhava pra baixo e só via fogo. Foi quando a gente pensou em ir para o heliponto. A nossa ideia era simples: subir para o heliponto, esperar o bombeiro apagar o fogo e descer. Quando a gente chegou lá em cima encontramos a porta travada. Quem já tinha subido para o heliponto trancou a porta do terraço. Assim, ficamos fechados e prensados. Todos continuavam a subir e a gente não tinha para onde ir. A nossa sorte é que o vento vinha do sentido da República (praça) para a São João (avenida), então as labaredas que saiam lá de baixo iam em direção a avenida e não voltavam para o prédio pela janelas. Se não fosse assim, o vento traria as labaredas de volta e queimaria todo mundo na escada", afirma o sobrevivente.
Foram cerca de 4 horas de espera pelo resgate. A noite tinha chegado e a angustia, o calor e a fumaça eram complicadores para as centenas de pessoas que ainda precisavam ser resgatadas. "Ficamos por muito tempo fechados na escada e com muita fumaça. Já era noite. Dava para ver o reflexo do prédio todo queimado nos prédios vizinhos. Mas em momento algum eu pensei em me jogar ou algo assim. Porque teve gente que perdeu a noção do que fazer no momento como aquele. O nosso copeiro tentou descer daquela altura por uma mangueira de incêndio. Do terraço, a gente soube que teve gente tentando descer pelo cabo do para-raios e caindo.”
Segundo Walter, que na época do incêndio tinha apenas 22 anos, o alívio da esperança do resgate veio quando avistaram a movimentação dos bombeiros na altura do 14º andar. "As pessoas estavam todas desorientadas. Ficavam todos falando que a gente ia morrer. Eu chorava, rezava. Mas lá de cima a gente começou a ver os bombeiros. Eles fizeram uma ponte com duas escadas pelo prédio vizinho. Aí eu chamei as pessoas para irmos pra lá e quando chegamos tinha muita gente aglomerada. Foi bem difícil porque ficávamos pressionados por um monte gente e foi o sufoco maior. Se a estrutura da janela se rompesse caia tudo mundo”, afirma.
A tragédia do Andraus, junto com outra ocorrida dois anos depois e bem mais fatal – o incêndio do edifício Joelma matou mais de 180 pessoas – foi marco para a evolução do Corpo de Bombeiros na capital paulista, já riscada por arranha-céus, e dos órgãos de fiscalização de prédios da prefeitura. O Departamento de Controle de Uso de Imóveis (Contru), que até hoje atua na prevenção e fiscalização de instalações e sistemas de segurança de edificações do município de São Paulo, foi criado nesta época.
Veja abaixo outras imagens do prédio na atualidade:

Recuperado, hoje o prédio ainda abriga escritórios e repartições públicas - Foto: Monica Alves

23 de fev de 2012

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - AEE e Psicopedagogia


AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA
Atendimento Educacional Especializado / Psicopedagogia

1.            Identificação
ü    Nome: ____________________________________________________________
ü    Data de nascimento: _____________________________
ü    Idade: _____________________________________________________________
ü    Série: __________________________________________
ü    Professora: _____________________________________
ü    Monitora: ______________________________________
ü    Turno: _________________________________________
ü  Diagnóstico ______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Aspectos neurológicos

ü    Motor:
___________________________________________________________________________________________________________________________________________________







ü    Lateralidade: (     )  destro   (   ) canhoto
___________________________________________________________________________________________________________________________________________________


ü    Esquema corporal _____________________________________________________________________________________________________________________________________________  

2.            Atividades da vida diária

(     ) controla fezes
(     ) controla urina
(     ) usa fralda
(     ) vai ao banheiro sozinho ______________________________
(     )  se alimenta sozinho ________________________________
(     ) pede água
(     ) manifesta-se com calor ou frio
(     ) seleciona roupas apropriadas ao clima e ocasião.
(     ) utiliza-se de instrumentos apropriados para alimentação
(     ) escova os dentes sozinho
(     ) tem cuidados com a higiene
(     )preocupa-se com sua aparência
(     ) caminha sozinho
___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

3.            Socialização

(     )manifesta seus sentimentos
(     ) brinca com seus pares
(     ) demonstra vínculo com a professora
(     ) demonstra vínculo com a monitora
(     ) demonstra vínculo com  pares
(     ) explica aos outros regras de jogos ou atividades
(     ) imita papéis de adultos
(     ) colabora para a conversa
(     ) segue regras de jogo que envolve raciocínio verbal
(     ) escolhe  seus próprios amigos
(     ) dramatiza trechos de histórias
(     ) relata fatos vividos com veracidade

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________


4.            Linguagem

(     ) consegue indicar alguns, muitos e vários elementos.
(     )diz seu endereço.
(     ) diz o número de seu telefone
(     ) aponta para o conjunto que tem mais, menos ou poucos elementos.
(     ) conta piadas simples.
(     ) relata experiências diárias
(     ) descreve um local ou movimento: através ou entre, longe de, de / desde..., para, por cima de, até.
(     ) responde à pergunta "porque" com uma explicação.
(     ) ordena e conta uma história  na sequência correta.
(     ) define palavras.
(     )responde adequadamente a pergunta "qual o contrário de ...".
(     ) responde a pergunta "o que acontece se...".
(     ) usa "ontem" e "amanhã' corretamente, relacionando fatos
(     ) pergunta o significado de perguntas ou palavras novas ou conhecidas.
(     ) reconta histórias ouvidas
___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

5.            Cognição

(     ) conta  objetos e responde adequadamente à pergunta: "quantos ... Você contou?"
(     ) nomeia  numerais até __________.
(     ) identifica qual a sua esquerda e qual a sua direita.
(     ) diferencia letras de números
(     ) reconhece as letras do alfabeto ____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

(     ) escreve seu nome completo
(     ) reconhece seu nome
(     ) relaciona grafemas e fonemas ____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

(     ) monta quebra-cabeça sozinho
(     ) completa um labirinto
(     ) diz os dias da semana na ordem.
(     ) diz o mês e o dia de seu aniversário.
(     ) relaciona o mês com uma data importante
(     ) lê com autonomia ______________________________________________________________________
(     ) soma e subtrai combinações  com unidade, dezena, centena,
_______________________________________________________________
(     ) combina figuras simetricamente
(     )  conta de memória  até __________
(     ) reconhece figuras geométricas
(     ) relaciona figuras geométricas com objetos conhecidos
(     ) reconhece figuras e relaciona ao seu dia a dia
(     ) repete frases
(     ) compreende frases respondendo sim ou não
(     )  reproduz uma sequência de sons
(     ) manifesta-se a estímulos sonoros
(     ) manifesta-se a estímulos visuais
(     ) canta ou acompanha letra da música
(     ) reconhece cores
(     ) relaciona cores a objetos
(     )  domina conceitos básicos ________________________________________________
______________________________________________








Observações:  _____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________







                                                Professora Giane Fiorenzano






Distúrbios de Aprendizagem

Loading...

Psicopedagogia

Loading...

Dislexia

Loading...

TDAH

Loading...

AEE

Loading...

Língua Portuguesa

Loading...

Cérebro

Loading...

Minha lista de blogs

Revista INCLUSIVE

div id=Inclusive-Widget>