6 de jun de 2012

Faltam menos de 100 dias para a maior paraolimpíada da história

| Por Equipe Inclusive
Ícones das modalidades paraolímpicas - esporte
O mundo inteiro celebrou nesta segunda-feira (21) os 100 dias para as Paralimpíadas de Londres 2012. Com a delegação praticamente formada, o Brasil aguarda apenas a confirmação do número de vagas no Atletismo, Natação e Tênis em Cadeira de Rodas para finalizar a convocação para os Jogos, que será anunciada no dia 20 de junho. A divulgação da quantidade de atletas brasileiros nas modalidades foi feita nesta segunda-feira, pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC).
“Os últimos 100 dias de quatro anos de trabalho. O sentimento é de ansiedade, claro, de certo frio na barriga, mas também de muita confiança e de certeza de que estamos provendo aos nossos atletas a melhor preparação de todos os tempos para Delegação Brasileira numa edição de Jogos Paralímpicos. O processo de preparação para Londres começou já no retorno de Pequim, com uma avaliação detalhada de nosso ciclo paralímpico anterior. Com esses resultados, partimos para construir o planejamento de dois ciclos, 2012 e 2016, junto às Confederações Paralímpicas Brasileiras. Nossas metas se tornaram públicas: sétimo lugar em Londres 2012 e quinto no Rio 2016”, afirma o presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Andrew Parsons.
Até o momento, o País tem 135 vagas em 18 modalidades. As mulheres terão peso na participação brasileira em Londres. Já são 56 e o número deve aumentar ainda mais. O Vôlei Sentado Feminino fará sua estreia na competição e o Basquete em Cadeira de Rodas terá representação apenas feminina. Outra equipe formada por mulheres é a do Goalball, prata nos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara 2011. Também estreante, Elaine Cunha, será a primeira mulher a representar o Brasil na Vela.
Para o diretor técnico do CPB e chefe de missão do Brasil em Londres, Edilson Rocha Tubiba, a Delegação Brasileira a cada dia toma corpo.
“A 100 dias das Paralimpíadas percebemos a delegação praticamente pronta, com atletas confirmando seus nomes. Acabamos de voltar de Londres e vimos toda a estrutura dos Jogos, tudo o que está pronto. Começamos a traçar os cenários que teremos e vemos que o Brasil cumprirá suas metas. Para alcançarmos o sétimo lugar, contamos que ganharemos entre 18 e 21 medalhas de ouro”, disse.
INVESTIMENTO
O orçamento para a preparação para os Jogos de Pequim 2008 foi de R$ 77 milhões. Para alcançar a meta do sétimo lugar em Londres, a estimativa de investimento foi de cerca de R$ 70 milhões anuais. Graças à ampliação de parcerias, o CPB conseguiu ampliar seu orçamento.
“Hoje temos diversos parceiros que fazem com que neste ano de 2012, nosso orçamento supere os R$ 55 milhões. Ampliamos nossa parceria com as Loterias CAIXA, que aumentaram seu investimento de R$ 6,4 milhões em 2008, para R$ 11 milhões em 2012. O Ministério do Esporte também tem sido fundamental. Graças aos seus cerca de R$ 12 milhões apenas em 2012, estamos conseguindo viabilizar a preparação de 17 das 18 modalidades nas quais qualificamos atletas para Londres”, reforça o presidente.
ACLIMATAÇÃO
Quinze equipes brasileiras farão aclimatação pré-Jogos em Manchester – Atletismo, Basquete em Cadeira de Rodas, Esgrima em Cadeira de Rodas, Futebol de 7, Halterofilismo, Judô, Natação, Tênis de mesa e Vôlei Sentado (13 a 22 de agosto) e Bocha, Ciclismo, Futebol de 5, Goalball, Remo e Tênis em Cadeira de Rodas (13 a 25 de agosto) – e o Hipismo fará sua aclimatação na França. Vela e Tiro Esportivo partem do Brasil direto para Londres, no dia 21 de agosto.
“Em 2010, firmamos parceria com a Prefeitura de Manchester e vamos utilizar a excelente estrutura esportiva, médica, de hotelaria, alimentação e transporte da cidade para a fase final de treinamento de nossa equipe. Utilizaremos instalações esportivas utilizadas para os Commonwealth Games de 2002 e desde 2005 pela Copa do Mundo Paralímpica. Ou seja, o que há de melhor no Reino Unido em termos de estrutura”, completa Parsons.
PARCERIAS
Além do Governo Federal e Loterias Caixa, o CPB fez novas parcerias em 2012, focadas na preparação dos atletas para os Jogos de Londres. A Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo e a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência do Rio de Janeiro, investiram R$ 3,5 e R$ 2,2 milhões, respectivamente, para a implementação do Time São Paulo Paralímpico e Time Rio Paralímpico, mantendo atletas de elite com bolsa em dinheiro, equipe interdisciplinar, serviços médicos, intercâmbios e material esportivo. Com esses recursos, implementamos um intenso calendário de competições, fases de treinamento no Brasil e no exterior, intercâmbios, com um planejamento individualizado para nossas principais estrelas.
FORMAÇÃO
A 100 dias dos Jogos é importante também ser ressaltado trabalho de formação do CPB. Tão importantes quanto as conquistas dos atletas de alto rendimento, estão ações como as Paralimpíadas Escolares, Clube Escolar Paralímpico, Academia Paralímpica Brasileira, Congresso Paralímpico Científico Brasileiro, Workshops de Capacitação técnica e administrativa de clubes e confederações, que acrescentam ao Esporte Paralímpico Brasileiro.
“Nosso investimento em planejamento e gestão, somados às parcerias obtidas, competência de nossos profissionais técnicos, combinados ao talento e esforço de nossos atletas, nos dão a certeza de que temos a capacidade para atingir nossa meta técnica. Em 112 dias saberemos os resultados finais deste ciclo. Apesar da confiança, nunca é demais pedir a torcida de todos para nossos atletas paralímpicos. É o hino de nosso País que tocará, é a bandeira brasileira que eles farão tremular em Londres. Falta pouco. O frio na barriga voltou”, finaliza Parsons.
Fonte: CPB/Dez na Rede

Retirado do site: www.inclusive.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Distúrbios de Aprendizagem

Loading...

Psicopedagogia

Loading...

Dislexia

Loading...

TDAH

Loading...

AEE

Loading...

Língua Portuguesa

Loading...

Cérebro

Loading...

Minha lista de blogs

Revista INCLUSIVE

div id=Inclusive-Widget>