13 de mar de 2010

AUTORRETRATO





























Vincent Willem Van Gogh, nasceu no dia 30 de Março de 1.853.


Viveu 37 anos e só vendeu um único quadro na sua vida chamado: "Vinhas Vermelhas" em Arles.


Começou a dedicar-se a pintura somente aos 27 anos.

Viveu a pobreza absoluta. Passou fome e frio. Só depois de 1.890, após sua morte foi que virou celebridade e seu quadros passaram a valer.

Hoje, seus quadros estão entre os mais caros do mundo, valem uma verdadeira fortuna.


Pintou cerca de 800 pinturas, sendo que numa fúria criativa pintou nos tres ultimos anos de vida mais de 400 telas. Suas pinceladas eram vigorosas e trabalhava com acumulo de tintas. Amarelos intensos e vermelhos vivos, criavam efeitos que expressavam sentimentos.

Essa era a diferença dos impressionistas e Van Gogh. Enquanto os impressionistas usavam a cor para reproduzir imagens, ele aproveitou

os elementos do impressionismo e adaptou de forma proposital para expressar-se com mais vigor.



Van Gogh foi o mais persistente no Pós-Impressionismo. Seu uso abstrato da cor e da forma teria uma influência muito grande em toda a arte

do século XX. Com Van Gogh a emoção voltou a arte.



Título: "Auto-Retrato" 1889


Óleo sobre Tela

Dimensão: 65 cm X 54 Cm

Acervo do Museu d`Orsay em Paris na França


Foi o último dos auto-retratos pintados por Van Gogh. Na época, ele estava internado no asilo Saint-Remy, para onde foi por vontade própria em maio de 1889. Cinco meses antes ele havia tido o incidente com a orelha.

Suas pinturas, nessa fase, mostram uma preocupação com o movimento, expresso em curvas contínuas e ondulantes. Mais uma vez, contudo, a cor tem vida prórpia e, muitas vezes, independente em relação ás formas pintadas pelo artista.

É o que acontece nesse quadro que traz um fundo coberto por espirais em tons de azul e verde com a roupa do artista fundindo-se nele.

Seu rosto se destaca pela barba ruiva, pelos traços tensos e pelo olhar fixo.



Quando enviou o quadro para o irmão Theo, escreveu:



"Espero que repares que a expressão do meu rosto se tornou mais calma embora o olhar esteja menos firme que antes, segundo parece".

FONTE: SITE  http://www.portalartes.com.br/


 




























Nenhum comentário:

Postar um comentário

Distúrbios de Aprendizagem

Loading...

Psicopedagogia

Loading...

Dislexia

Loading...

TDAH

Loading...

AEE

Loading...

Língua Portuguesa

Loading...

Cérebro

Loading...

Minha lista de blogs

Revista INCLUSIVE

div id=Inclusive-Widget>