19 de mai de 2012

Feira de ciências nos EUA premia 7 alunos brasileiros de ensino médio


18/05/2012 21h08 - Atualizado em 18/05/2012 21h12

Feira de ciências nos EUA premia 7 alunos brasileiros de ensino médio

Trabalhos foram elogiados por empresas e universidades americanas.
Feira teve 1.500 participantes de 70 países.

Do G1, com informações do Jornal Nacional





 
Sete estudantes brasileiros foram premiados na Intel Isef, Feira Internacional de Ciências e Engenharia, que terminou nesta sexta-feira (18), em Pittburgh, nos Estados Unidos. O Brasil foi representado por 33 estudantes de ensino médio de escolas públicas e particulares.
Os 1.500 participantes de 70 países levaram ideias, invenções e pesquisas na disputa de bolsas de estudos, cursos, produtos tecnológicos e prêmios de US$ 3 milhões. Os projetos, criados por jovens entre 15 e 18 anos, apresentam ideias inovadoras nas áreas de biologia, meio ambiente, física, computação, sociologia e demais áreas do conhecimento. Os brasileiros que participaram da feira foram vencedores em duas feitas muito concorridas, em São Paulo e no Rio Grande do Sul.
Eduardo Thadeu Rodrigues, 19 anos, e Juliana Hoch, 18, da Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, ganharam o terceiro lugar na categoria bioquímica com um trabalho sobre como separar ácido lactobiônico e sorbitol. Eles ganharam US$ 1 mil de prêmio.
Leonardo Bodo foi convidado para estudar nos EUA (Foto: TV Globo/Reprodução) 
Leonardo Bodo foi convidado para estudar nos
EUA (Foto: TV Globo/Reprodução)
Os outros brasileiros premiados ficaram em quarto lugar em outras categorias e receberam US$ 500.
Leonardo de Oliveira Bodo, 17 anos, aluno do Colégio Dante Alighieri, de São Paulo, foi muito elogiado pelo trabalho sobre tecelagem de novos fármacos na teia de aranhas. Ele descobriu que na teia da aranha existe um antibiótico poderoso. Em laboratório, ela foi capaz de combater bactérias, vírus e células cancerosas. Leonardo recebeu convites de empresas e universidades americanas para estudar nos Estados Unidos.
Felipe Soares Wolff, 17 anos, e Hilário Zornitta Junior, 19, alunos do Instituto Federal Catarinense Campus Camboriú, de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, foram premiados com um trabalho sobre vinagre de banana como alternativa para capturar a mosca da fruta.
Ana Luisa Coutinho desenvolveu sistema de irrigação com garrafas pet (Foto: TV Globo/Reprodução) 
Ana Luisa Coutinho desenvolveu sistema de
irrigação com garrafas pet (Foto: TV Globo/
Reprodução)
Ana Luisa Lopes Marques Coutinho, 15 anos, do Colégio Paraiso, de Juazeiro do Norte, Ceará, ganhou prêmio por um trabalho sobre o reuso das garrafas pet na construção de um sistema de irrigação. Os pais delas têm um sítio no interior do ceará. O projeto de baixíssimo custo leva água direto para a raiz da planta.
Daniel Henrique Fiala, 19 anos, estudante da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, foi premiado por seu trabalho de desenvolvimento de um software para avaliação de risco de prioridade na emergência pediátrica.
Veja o site do Jornal Nacional

Retirado do site: http://g1.globo.com/vestibular-e-educacao/noticia/2012/05/feira-de-ciencias-nos-eua-premia-7-alunos-brasileiros-de-ensino-medio.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Distúrbios de Aprendizagem

Loading...

Psicopedagogia

Loading...

Dislexia

Loading...

TDAH

Loading...

AEE

Loading...

Língua Portuguesa

Loading...

Cérebro

Loading...

Minha lista de blogs

Revista INCLUSIVE

div id=Inclusive-Widget>