28 de set de 2008

2ª FESTA DA PRIMAVERA

O JARDIM DA PRIMAVERA
A Orquídea no jardim
É das flores a mais bela
Pena que nem todos podem
Sentir o perfume dela É o que vamos contar
Aqui nesta historinha
Que fala da aventura
De uma verde Lagartinha



Era verde como a grama

Com faixinhas amarelas

Admirava as pétalas

Nunca viu flores tão belas Queria cheirar seu néctar

O odor de seu perfume

Mas não sabia voar

Como faz o Vaga-lume


Vivia a flor num galho
Do pé de Ipê-amarelo
Parecia muito alta
Como a torre de um castelo A Lagarta pequenina
Decidiu fazer assim:
Pedir ajuda aos insetos
Que moravam no jardim

Foi falar com a Cigarra

Que não quis lhe ajudar

Ficava a tocar guitarra

O dia inteiro a cantar

Ela tentou outra vez

Foi falar com o Besouro

Que não queria voar

Pois seu tempo vale ouro


NOSSA AMIGA INSISTENTE
Encontrou a Carochinha
Ela estava ocupada
Contando uma historinha




























Pensou que era sua chance
Ao encontrar as Formigas
Que só brincavam de roda
Cantando suas cantigas
Persistente foi falar
Desta vez com as Joaninhas
Mas só queriam pintar
Bolas em suas asinhas
E por ser determinada
Foi chamar as Abelhinhas
Mas tinham que fazer mel
Dentro de suas casinhas
Não perdeu a esperança
Com o Grilo foi falar
Mas por ele ser atleta
Só tem tempo pra saltar
Por ela não desistir
A Libélula lhe diz:
Não posso abandonar
Meu ninho nessa raiz
Então ela foi pedir
Pra Centopéia uma ajuda:
Que não podia ajudar
Pois se achava tão miúda
Não quis mais pedir apoio
Viu a Aranha em sua frente
Correu o quanto podia
E descansou finalmente
Estava triste e cansada
Ninguém quis lhe ajudar
Estavam tão ocupados
Com causa particular
A canseira deu soninho
Pegou num sono profundo
Envolveu-se num casulo
Parecia outro mundo
Quando ela acordou
Seu corpo era diferente
Pois agora tinha asas
Voou assim de repente
Passeou pelo jardim
Ficaram todos pasmados
O inseto rastejante
Ficou então transformado
Numa linda Borboleta
Com asas multicolores
A voar pelo jardim
E pousar nas belas flores
Então ela resolveu
Viver seu sonho enfim
Pousar na bela Orquídea
A flor mais bela do jardim
Sentiu a maior doçura
No perfume desta flor
E beijar seu néctar doce
Foi um ato de amor
Eis uma lição de vida
Que a borboleta nos diz:
Viva o seu próprio sonho
Pra ser muito mais feliz
Tchello d'Barros


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Distúrbios de Aprendizagem

Loading...

Psicopedagogia

Loading...

Dislexia

Loading...

TDAH

Loading...

AEE

Loading...

Língua Portuguesa

Loading...

Cérebro

Loading...

Minha lista de blogs

Revista INCLUSIVE

div id=Inclusive-Widget>